3 - DSC02841.JPG

" A NOSSA VIDA ESTÁ ESCONDIDA COM CRISTO EM DEUS"

A CLAUSURA DOS MOSTEIROS

Sob o impulso do Espírito Santo, muitos acolheram o convite feito por Cristo a seus discípulos (cf.MC 6,31) e se retiraram para a solidão, a fim de adorar ao Pai em espírito e em verdade (cf.JO 4,23); permanecendo junto ao Mestre à escuta de Suas palavras, escolheram a única coisa necessário, "a melhor parte, que não lhe será tirada."

(cf.LC 10,39-42). (Const. 105)

Os Institutos totalmente dedicados à vida contemplativa, na solidão da Clausura, ocupam um lugar proeminente no Corpo Místico de Cristo, oferecem a Deus um excelente sacrifício de louvor, enriquecem o povo de Deus com frutos preciosos de santidade, estimulam-no com seu exemplo e o dilatam por sua misteriosa fecundidade apostólica.

Este gênero de vida imita a Cristo, "que contempla no monte", e participa de Seu mistério pascal: uma morte para a ressurreição. Além disso, realiza de modo particular e torna visível a vocação contemplativa da Igreja esposa que, escondida com Cristo em Deus, busca as coisas do alto, na vigilante espera da definitiva manifestação do Senhor.

(cf.CI 3). (Const. 106)